Mato Grosso em Foco Publicidade 1200x90
03/05/2023 às 21h52min - Atualizada em 03/05/2023 às 21h52min

Contra segurança: Vereadores rejeitam projeto que poderia evitar crimes em escolas de Tangará

Da redação

Proposto pelos vereadores Ademir Anibale (MDB), Eduardo Sanches (Republicanos), Fábio Brito (PSDB) e Horácio Pereira (União Brasil), o Projeto de Lei 16/2023 determinava a instalação de um dispositivo de segurança nas escolas de Tangará da Serra.

A pauta foi levada a votação nesta terça-feira, 02, em sessão ordinária da Câmara Municipal da cidade, porém, com sete votos contrários, o PL que garantia mais segurança nas unidades escolares do Município, acabou sendo reprovado.


Com votos dos vereadores Rogério Silva (União Brasil), Elaine Antunes (PODE), Hélio da Nazaré (PSD), Professor Sebastian (Cidadania), Nivaldo Leiteiro (PODE), Edmilson Porfírio (PODE) e Dona Neide (PSDB), o PL que previa a implantação do dispositivo denominado ‘Botão do Pânico’ foi rejeitado, o que tem gerado inúmeras críticas da população nas redes sociais.

“Absurdo sete vereadores que deveriam defender um projeto que garante segurança para os nossos filhos votarem contra, ainda mais em um momento como esse, com escolas sendo atacadas no país”, desabafou uma mãe.

A indignação da comunidade escolar é tamanha, que pais de alunos se articulam para promover uma manifestação contrária ao posicionamento dos parlamentares que não permitiram a implantação do dispositivo que garantia maior segurança a alunos e funcionários de escolas.

Botão do Pânico

O dispositivo denominado Botão do Pânico já é utilizado em outras cidades brasileiras, resultando em ações rápidas, que evitam ocorrências que coloquem em risco a integridad
e de alunos, professores e funcionários de escolas.

Caso a proposta dos vereadores Ademir Anibale, Eduardo Sanches, Fábio Brito e Horácio Pereira fosse aprovada, as escolas passariam a contar em pontos estratégicos, com uma ferramenta eficaz de acesso rápido às forças de segurança instaladas na cidade em caso de necessidade.

Porém, com os votos contrários de Rogério Silva, Elaine Antunes, Hélio da Nazaré, Professor Sebastian, Nivaldo Leiteiro, Edmilson Porfírio e Dona Neide, esse benefício não se tornará realidade nas escolas públicas de Tangará da Serra.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://matogrossoemfoco.com.br/.