Mato Grosso em Foco Publicidade 1200x90
23/06/2023 às 22h50min - Atualizada em 24/06/2023 às 00h01min

O que é o Grupo Wagner, de mercenários ligados à Rússia que se rebelaram contra o Ministério da Defesa do país

Empresa paramilitar privada, cujo dono diz ter laços com Putin, recruta prisioneiros para lutarem em conflitos. Organização teve participação em batalhas na Ucrânia.

G1
https://g1.globo.com/mundo/ucrania-russia/noticia/2023/06/23/o-que-e-o-grupo-wagner-de-mercenarios-ligados-a-russia-que-se-rebelaram-contra-o-ministerio-da-defesa-do-pais.ghtml


Empresa paramilitar privada, cujo dono diz ter laços com Putin, recruta prisioneiros para lutarem em conflitos. Organização teve participação em batalhas na Ucrânia. Rússia investiga chefe do grupo Wagner
O Grupo Wagner, uma empresa paramilitar privada com fortes ligações com o Kremlin, entrou em campanha para destituir o ministro de Defesa da Rússia nesta sexta-feira (23). Os mercenários foram usados por Putin na guerra contra a Ucrânia.
Compartilhe no WhatsApp

Compartilhe no Telegram
O desentendimento começou após o líder do grupo, Yevgeny Prigozhin, acusar o governo russo de promover um ataque contra acampamentos da organização.
Prigozhin prometeu retaliações. Isso que levou o procurador-geral da Rússia a abrir uma investigação contra ele por "suspeita de organizar uma rebelião armada".
Na madrugada de sábado (24) na Rússia, ele afirmou que suas forças chegaram a Rostov, e que não encontraram resistência dos militares que estavam em postos de controle.
O que é o grupo?
O Grupo Wagner foi fundado em 2014 e é composto por mercenários. Eles eram ex-soldados de elite altamente qualificados cujo líder é o oligarca Yevgeny Prigozhin, ligado ao Kremlin. Acredita-se que ele expandiu o grupo, recrutando prisioneiros, civis russos e estrangeiros.
Segundo estimativas, o Grupo Wagner pode ter mais de 20 mil soldados lutando na Ucrânia. Por ter ligação com o Kremlin, o grupo esteve envolvido em uma ampla gama de tarefas em conflitos e guerras civis.
Uma das primeiras missões que realizou foi na península da Crimeia, quando mercenários com uniformes sem identificação ajudaram forças separatistas apoiadas pela Rússia a tomar a região. A empresa paramilitar chegou a ser alvo de sanções dos Estados Unidos, Reino Unido e União Europeia (UE).
Em fevereiro de 2022, após a invasão da Ucrânia pela Rússia, o governo Putin usou os mercenários no conflito. Contudo, contou cada vez mais com eles em batalhas importantes, como nas cidades de Bakhmut.
O Grupo Wagner já atuou na África para aumentar a segurança para mineradoras russas. Também há conhecimento sobre a presença de combatentes do Grupo Wagner na Síria.
Yevgeny Prigozhin durante vídeo em que mostra mortos do grupo Wagner na cidade de Bakhmut em um gos conflitos na Ucrânia
Press service of "Concord"/Handout via REUTERS

do G1



Fonte: https://g1.globo.com/mundo/ucrania-russia/noticia/2023/06/23/o-que-e-o-grupo-wagner-de-mercenarios-ligados-a-russia-que-se-rebelaram-contra-o-ministerio-da-defesa-do-pais.ghtml


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://matogrossoemfoco.com.br/.