02/10/2023 às 08h30min - Atualizada em 02/10/2023 às 17h17min

AMM elege 18º presidente em pleito judicializado entre Neurilan Fraga e Léo

RDNews
https://www.rdnews.com.br/executivo/amm-elege-18-presidente-em-pleito-judicializado-entre-neurilan-fraga-e-leo/182296

A Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM) elege nesta segunda-feira (02), o 18º presidente da entidade para o triênio 2024-2026. Na disputa esta o atual presidente, Neurilan Fraga, com a chapa Municípios Fortes, que busca o 5º mandato consecutivo. Na chapa 1, AMM 100%, esta o prefeito de Primavera do Leste, Léo Bortolin (MDB), que pretende quebrar a hegemonia, sob a defesa da necessidade de renovação no comando da entidade.

Prefeito de Primavera do Leste  Léo Bortolin tenta acabar com hegemonia de Neurilan Fraga, que está no quarto mandato à frente da entidade AMM


A previsão de início da votação é às 08h , com término previsto para as 17h. Os votos serão computados em uma urna eletrônica e ao fim do processo, será impresso o boletim. 

Dos 141 municípios mato-grossense,  126 são filiados e aptos a participarem do processo eleitoral. Contudo, a entidade age em defesa de todos, buscando assegurar a defesa e ordenamento dos interesses das causas municipalistas. A entidade foi criada em 4 de maio de 1983, e desde a sua fundação, Neurilan é o presidente com mais mandatos.

O processo eleitoral da AMM passou para o campo judicial, onde Neurilan e Bortolin batalharam arduamente. O emedebista apontou irregularidades na chapa Neurilan, que por meio da Justiça, retornou ao páreo.
No fim, Neurilan foi "devolvido" ao processo seu prejuízos ou impedimentos, por meio de uma decisão da presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), desembargadora Clarice Claudino.

Já o juiz Yale Sabo Mendes, da 7ª Vara Cível de Cuiabá, determinou intervenção na comissão eleitoral  para manter a lisura do processo eleitoral. O prefeito de Chapada dos Guimarães Osmar Froner (MDB) foi destituído da presidência e substituido pelo advogado Naime Moraes, interventor que representa o Poder Judiciário. 
 
Na sexta passada, Neurilan ainda tentou um recurso no Supremo Tribunal Federal (STF), mas o ministro André Mendonça negou seguimento. Na prática, nada mudou no processo eleitoral. 

Segundo o estatuto, objetivo da entidade é promover o aperfeiçoamento da Administração Municipal, através de assistência técnica, jurídica, administrativa e educativa. Além de representar e defender os municípios mato-grossenses nas esferas estadual e nacional, pleiteando o atendimento de demandas prioritárias para viabilizar gestões eficientes e resultados satisfatórios para a população.

O vencedor adminstrará um orçamento que em 2023 chegou a R$ 16,9 milhão. Isso representa R$ 1,4 milhão mensalmente. 

O que defende Neurilan
Neurilan defende sua continuidade à frente da associação, sob as alegação de que estão criando uma "cortina de fumaça" apenas para atingi-lo, ao criticarem a "perpetuação" no poder. Sob sua gestão, alega que que tem atuado ao máximo na garantia de direito dos pequenos municípios, o que legitima a sua posição de concorrer novamente.

O que defende Léo Bortolin
No entanto, Bortolin busca reformular o estatuto, a fim de que todos os prefeitos que tenham o interesse, possam contribuir com a entidade, de forma prática, provendo uma oxigenação. Medida que é totalmente rechaçada por Fraga, que chegou a alterar o estatuto da entidade, ampliando o mandato de biênio para triênio. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://matogrossoemfoco.com.br/.