Mato Grosso em Foco Publicidade 1200x90
17/03/2023 às 15h36min - Atualizada em 18/03/2023 às 00h03min

Após reunião com Alckmin, enviada da União Europeia fala em 'acelerar' acordo com Mercosul

Acordo é negociado desde 1999 e está há cerca de 4 anos em fase de revisão. Margrethe Vestager disse que finalização está na 'prioridade' do bloco europeu.

G1
https://g1.globo.com/politica/noticia/2023/03/17/apos-reuniao-com-alckmin-representante-da-uniao-europeia-fala-em-acelerar-acordo-com-mercosul.ghtml


Acordo é negociado desde 1999 e está há cerca de 4 anos em fase de revisão. Margrethe Vestager disse que finalização está na 'prioridade' do bloco europeu. Margrethe Vestager em imagem de 2018
Yves Herman/Reuters
A vice-presidente-executiva da Comissão Europeia, Margrethe Vestager, afirmou nesta sexta-feira (17) que é preciso "acelerar" o acordo entre a União Europeia e o Mercosul.

Margrethe Vestager deu a declaração em Brasília, após participar de uma reunião com o vice-presidente Geraldo Alckmin.
O acordo Mercosul-União Europeia é negociado desde 1999. Vinte anos depois do início das conversas, em 2019, os blocos finalizaram as negociações comerciais e, um ano depois, os chamados aspectos políticos e de cooperação. Desde então, o acordo está em fase de revisão.
"Para nós, finalizar as negociações do acordo Mercosul União Europeia é absolutamente prioritário. É um momento muito importante para acelerar a finalização e este é o momento para fazer as coisas acontecerem", afirmou a enviada da Comissão Europeia.
Intensificação de tratativas
Na semana passada, os chamados "negociadores-chefes" do acordo Mercosul-União Europeia se reuniram em Buenos Aires, na Argentina. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, as negociações deverão ser "intensificadas" a partir de agora.
A questão ambiental está entre os entraves para a conclusão do acordo. Diante disso, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, já declarou que atuará para tentar destravar o acordo e concluir as negociações.
Durante o governo Jair Bolsonaro (PL), diversos países da Europa criticaram a condução da política ambiental no Brasil. Noruega e Alemanha, por exemplo, principais doadores do Fundo Amazônia, suspenderam os repasses. Além disso, a França passou a criticar publicamente a condução da gestão ambiental do governo Bolsonaro.
Em 1º de janeiro, quando tomou posse, o presidente Lula (PT) assinou um decreto determinando a reativação do Fundo Amazônia, e a Noruega e a Alemanha retomaram os repasses – Estados Unidos e União Europeia já anunciaram intenção de fazer repasses ao fundo
'Fortalecer' relações
Ao lado de Margrethe Vestager, o vice-presidente Geraldo Alckmin afirmou ser preciso "fortalecer" as relações entre os dois blocos.
Alckmin também ressaltou que o presidente Lula tem defendido o combate às mudanças climáticas e ao desmatamento, além da adoção de medidas que visem o desenvolvimento sustentável.
"Nós queremos fortalecer esta parceria. Temos os mesmos valores, os mesmos princípios do desenvolvimento inclusivo, do desenvolvimento com estabilidade e o desenvolvimento com sustentabilidade", afirmou o vice-presidente.
"Foi uma reunião bastante proveitosa, destaquei também o interesse do Brasil e do Mercosul no acordo com a União Europeia", completou.
Segundo Alckmin, "nas próximas semanas" deve ser agendada uma visita da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, ao Brasil. O vice-presidente também afirmou que, após a viagem à China, o presidente Lula fará uma viagem à Europa.

do G1



Fonte: https://g1.globo.com/politica/noticia/2023/03/17/apos-reuniao-com-alckmin-representante-da-uniao-europeia-fala-em-acelerar-acordo-com-mercosul.ghtml


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://matogrossoemfoco.com.br/.