Mato Grosso em Foco Publicidade 1200x90
24/03/2023 às 10h41min - Atualizada em 24/03/2023 às 10h41min

Faissal pede informações sobre contrato de MT com estatal boliviana de gás

Da redação

O deputado estadual Faissal Calil apresentou na sessão da última quarta-feira (22), um requerimento de informações para a Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás), pedindo mais detalhes sobre o contrato firmado pelo Governo do Estado com a estatal boliviana Yacimentos Petroliferos (YPFB) para o fornecimento de gás natural. O parlamentar quer saber, por exemplo, sobre os valores de contratação e sobre os valores que serão cobrados dos consumidores destinatários do combustível.

Faissal apresentou o pedido de informações ao presidente da MT Gás, Rafael Reis. No requerimento, o deputado destaca que o contrato permite que Mato Grosso receba até R$ 3,5 milhões de metros cúbicos de gás natural ao mês durante o ano de 2022 e, nos anos seguintes, pode chegar até 6,5 milhões de metros cúbicos até 2027.


No entanto, o deputado aponta que não há nenhuma informação oficial no Portal da Transparência do Governo do Estado ou da MT Gás sobre os valores relativos à contratação, nem de quanto será cobrado dos consumidores pelo combustível. Também não existe informação sobre o projeto de distribuição do gás em Mato Grosso.

“O gás natural tem muitas vantagens, como a baixa emissão de poluentes, mas deve ser usado de forma racional, por se tratar de uma fonte de energia limitada. Estes esclarecimentos são necessários, principalmente para os investidores que pretendem utilizar o gás natural em suas indústrias. Também não há informações de quantos postos de combustíveis já operam com a distribuição do GNV e da quantidade de veículos que já realizaram a conversão dos veículos para o gás”, afirmou o deputado.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://matogrossoemfoco.com.br/.